Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Toda a gente tem histórias destas e eu não sou exceção. Vou contar apenas uma. Aqui há uns bons dez anos, teria a T. uns quatro anitos, disse à minha mãe o seguinte:

 

- Mãe, sabes o que é que eu queria mesmo, mesmo?

- O quê, filha?

- Voar!

 

Pronto, a coisa ficou-se por ali, mas, no ia 24 de dezembro, o meu pai fez a sua tradicional penitência natalícia até ao hipermercado mais próximo buscar aquela coisa que falta sempre e, por um mero acaso, deu com um brinquedo com as seguintes características: eram umas asas de fada mecânicas, funcionavam a pilhas, eram usadas nas costas como uma mochila, batiam. Portanto, a conversa do dia de Natal foi:

 

- T., isto não é a sério. É só a brincar. Não podes voar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:44


2 comentários

Imagem de perfil

De Magda L Pais a 18.12.2014 às 13:43

ahahahahahahaha coitada da T. Sentiu-se, seguramente, enganada
Imagem de perfil

De Mar Português a 23.12.2014 às 01:37

Um pouco, mas como era a única a ter aquele brinquedo, sentiu-se especial na mesma.

Comentar post




Neste mar

Sobre tudo e sobre nada. História e política. Brincadeiras e aventuras. Literatura e cinema. Trivialidades e assuntos sérios. Arte e lusofonia. Dia-a-dia e intemporalidade. E, claro, um blogue com sotaque do norte.

Facebook


Instagram