Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O país azul

24.10.14

Nunca tinha pensado em Portugal assim, mas gosto. Mais que isso, faz sentido. Esta semana, o New York Times nomeou os azulejos portugueses como um dos 12 tesouros da Europa. Adoro ver o património nacional reconhecido, ainda para mais da forma tão romântica como a publicação nova iorquina o faz:

Haverá um país mais azul que Portugal? O céu azul e o Oceano Atlântico abraçam a terra. Os humores azuis* do Fado, a música melancólica, forma a banda sonora nacional. E por todo o Portugal, os típicos azulejos ajuis encontram-se em igreja, mosteiros, castelos, palácios, universidades, parques, estações de comboios, halls de hoteis e fachadas de apartamentos.

 

Pensando nisso, é realmente fácil encontrar azulejos portugueses pelo país fora:

Capela_das_Almas_(Porto)_002.jpg

 Capela das Almas, no Porto.

Fábrica da Viúva Lamego.jpg

Fachada da Fábrica de Cerâmica Viúva Lamego, em Lisboa.

ASC_7669-palacio-fronteira.jpg

 Jardins do Palácio Marquês da Fronteira, em Lisboa.

Se-Estacao de Sao Bento (1).jpg

Átrio da Estação de São Bento, no Porto.

6385710039_ba5c7ea87e_z.jpg

Sala dos Brasões, Palácio Nacional de Sintra.

IgrejaMatrizDeSaoLourenco_Grufnik.jpg

 Interior da Igreja de São Lourenço, em Almancil.

 

E, um dia, quem sabe, na cozinha lá de casa:

Porcelanato-Azulejo-Português-1.jpg

 

*No original blue moods, uma vez que o azul é, na língua inglesa, associado à melancolia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:40


21 comentários

Imagem de perfil

De Sofia Margarida a 24.10.2014 às 10:01

E bem lindos que são :D
Imagem de perfil

De Mar Português a 25.10.2014 às 01:11

São mesmo! Ali os de Sintra, combinados com os brasões do teto, são um pedaço poderoso da nossa História.
Sem imagem de perfil

De Joana a 24.10.2014 às 13:59

Que descoberta fantástica que foste fazer!! :-)
Gosto imenso de azulejos antigos e cada vez que vejo na rua algum edifício ainda forrado com os originais, perco bem um minuto (pelo menos) a contemplá-lo! :-) Gosto de saber que também chama as atenções lá fora. :-) E gostei da perspectiva da reportagem. Os azuis, a luz Lisboeta e Portugesa em geral, não têm par! :-) Em lugar NENHUM do mundo! Talvez algo parecido na Grécia e outros países mediterrânicos, mas não é bem a mesma coisa... Por causa de outros factores, nomeadamente os azulejos e os fados! :-) Obrigada pela partilha! Já fiquei toda emocionada... lol
Imagem de perfil

De Mar Português a 25.10.2014 às 01:12

Também fiquei emocionada quando li a notícia :)
Imagem de perfil

De Maria João Costa a 24.10.2014 às 23:23

Fantástico, como é que possível haver pormenores tão importantes na nossa cultura e nem se quer damos conta disso! Azul associado à melancolia, logo ao fado e a gente de Portugal, faz todo o sentido! :) Gostei imenso do teu posto!
Imagem de perfil

De Mar Português a 25.10.2014 às 01:12

Muito obrigada :)
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 28.10.2014 às 16:19

Ó mãe desculpe lá, por onde tem andado? No castelo da princesa? Junte-se ao "povo". Existem diversos exemplares destes e estão ao abandono, se quiser posso dizer-lhe onde se compram estes pedaços de história, e sim damos por eles....à venda nas banquinhas. O Min. e a Sect. da cultura não tem dinheiro sequer para a gasolina dos carros para os técnicos irem aos locais, não há qualquer controlo de nada. Não estamos de tanga (como diria o outro tangas), estamos mesmo é nús.
Imagem de perfil

De Mar Português a 20.11.2014 às 02:20

Poderão existir locais que, infelizmente, se encontram degradados, mas isso não lhes retira o mérito de património nacional. Acho que foi isso que a mãe viu, lá do seu castelo.
Sem imagem de perfil

De :P a 28.10.2014 às 08:58

Ainda bem que as fotos são tiradas à distância e não se vê o estado de degradação do dito tesouro nacional.
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 28.10.2014 às 16:11

...exactamente o que escrevi em baixo. Está ao abandono
Imagem de perfil

De Mar Português a 20.11.2014 às 02:17

Sim, e verdade que nem sempre está bem preservado, mas não deixa de ser nosso por isso :)
Imagem de perfil

De primaluce a 28.10.2014 às 10:54

Parabéns: um post lindo!
Imagem de perfil

De Mar Português a 20.11.2014 às 02:15

Muito obrigada :)
Imagem de perfil

De A rapariga do autocarro a 28.10.2014 às 12:04

Maravilhoso o post, e maravilhosos os nossos azuleijos, no outro dia vinha uma miúda no autocarro toda danada porque teve numa visita de estudo no Museu do Azuleijo "duas horas a ver azuleijos, deu-me vontade de mandar a stôra à m...a" e agora já não tinha tempo de ir à Primark!!!!!
- A mim deu-me vontade de lhe dar uma bufetadas!
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 28.10.2014 às 16:10

..eram bem dadas. lolol
Imagem de perfil

De Mar Português a 20.11.2014 às 02:15

Incrível! Pode ser que lembre da própria palermice um dia.
Imagem de perfil

De Sofia Margarida a 28.10.2014 às 15:22

Parabéns pelo destaque :D
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 28.10.2014 às 16:09

O único problema é o Min. e a Sect. da cultura não zelarem pelos ditos e depois aparecerem à venda na feira da ladra, e noutras feiras. Já me esquecia, cultura, educação, nuno crato, burro. Pois está tudo ligado!
Sem imagem de perfil

De Isabel Gama a 28.10.2014 às 21:08

Olá boa noite, peço desculpa por comentar o seu post foi com bastante tristeza que o li.Trabalhei durante 25 anos numa empresa que reproduzia através dos métodos tradicionais os nossos belos azulejos, exportamos para Inglaterra, França, Holanda e USA em Portugal só para Cascais era um camion por semana, no entanto os nosso decoradores preferem o que não é Português, o que levou a que empresas artesanais que reproduziam e restauravam essas preciosidades de que falou, fossem obrigadas a encerrar portas.
Obrigada
Isabel Gama
Imagem de perfil

De Mar Português a 20.11.2014 às 02:14

Olá Isabel,

Espero que veja a minha resposta,ainda que tardia. ~

Não tem nada que pedir desculpa, comente as vezes que quiser. Lamento realmente o encerramento da fábrica onde trabalhava. Reconheço que muitas vezes o que é nacional não é reconhecido. Talvez esteja na altura de mudar isso.

Comentar post




Neste mar

Sobre tudo e sobre nada. História e política. Brincadeiras e aventuras. Literatura e cinema. Trivialidades e assuntos sérios. Arte e lusofonia. Dia-a-dia e intemporalidade. E, claro, um blogue com sotaque do norte.

Facebook


Instagram