Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Zoo?

19.07.14

Mostrei isto à T.:


Adoro a Bordallo Pinheiro de uma forma muito pouco objetiva. Não gosto sequer da maioria das peças, mas as que gosto é de paixão. Além do mais, é produção nacional, uma marca histórica, tão portuguesa, e com uma veia muito naturalista. 

 

Mas voltando à minha T. Ao ver estes morangos, diz-me:

 

- Joana, a tua casa vai ser um zoo de coisas.

 

Está uma poetisa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

publicado às 16:07

O cenário poderia ter sido retirado da mais apocalíptica literatura. Um país entalado entre dois blocos de influência, um povo dividido entre a centenária ligação russa e a aliciante construção europeia, um momento histórico para a Ucrânia e para o mundo.

 

A situação é extremamente complexa e rios de tinta já correram, e ainda vão correr, sobre ela. Europa – Ucrânia – Rússia. Conheço as críticas feitas à União Europeia. Discordo da maioria, mas respeito. Sou a favor da Europa desde sempre. Com todos os seus defeitos, que incluem ter acordado tarde para a questão ucraniana, à União Europeia tem de ser reconhecida uma grande virtude: a diplomacia. É um processo lento e burocrático, dispendioso até, mas é mais limpo e, quando termina, tende a ser estável. A Rússia, por seu lado, irá tolerar todas as soluções possíveis para Ucrânia, incluindo a divisão do país, exceto um regime democrático em que perca a sua influência. É isso, provavelmente, o que está a acontecer agora.

 

À Ucrânia desejo o mesmo que ao meu país: que única ditadura possível seja a do povo. O que, em circunstâncias tão absolutamente impossíveis, quando aviões civis são abatidos, releva apenas num plano demagógico que muito pouco importa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

publicado às 09:39

Dos hábitos

18.07.14

Ao passar por uma escola, mesmo aqui ao pé de casa:

 

- Não queres vir antes para esta escola? Assim, podias vir a pé.

- Não. É tudo uma questão de hábitos e já estou habiatuada a ir de carro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

publicado às 18:57

 

Hoje é o dia internacional de um dos meus ídolos – Nelson Mandela. Advogado, ativista, político, pacifista e extraordinário ser humano. Faz hoje 96 anos. Faz, no presente do indicativo, que as lendas vivem para sempre.

Por ser estreita a senda - eu não declino,

Nem por pesada a mão que o mundo espalma;

Eu sou dono e senhor de meu destino;

Eu sou o comandante de minha alma.

Invictus – William Ernest Henley

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:32

Autoria de uma jovem com menos de quinze anos. Com estas pérolas, graças a Deus, a miúda que eu tenho cá em casa não se sai.

 

Tem uma panca agravada com a triologia The Hunger Games, mas é só. Nem me posso queixar, pelo menos são livros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

publicado às 22:18

Esta é a resposta de três criativos àqueles pedidos idiotas de clientes ainda mais idiotas, que invés de um colaborador pensam ter um escravo. Aqueles clientes que acham que tem sempre razão só por serem, bem, clientes. Aqueles que acham que sabem mais que os profissionais que escolheram contratar. A #palavradocliente é um projeto divertido, original, em que todas as frases são verdadeiras e que talvez sirva para iluminar algumas mentes menos brilhantes. Podem encontrar uma entrevista aos autores (que obviamente preferem o anonimato) no P3 e todas as frases no Facebook do projeto. 

 

"Quando o Cliente opina às 18h38 e a resposta tem de ser entregue até às 19h!" - é a única informação sobre a #palavradocliente. E é mais do que suficiente. Uma descrição simples para uma ideia de génio.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44

Americanah

16.07.14

Sou aquele género de pessoa que tem sempre uma lista infinita de livros que gostaria de ler. Depois tenho outra lista, algo mais modesta, de livros que gostaria de ter. Alguns até já li e, precisamente por isso, quero-os na minha prateleira. Sou grande adepta do empréstimo, tanto em bibliotecas como entre familiares e amigos, mas a verdade é que há livros que quero meus. Sou até um bocadinho possessiva deles.

 

Bem, desta minha lista consta um livro de Chimamanda Ngozi Adichie chamado Americanah. Foi publicado no ano passado e considerado pelo New York Times como um dos 10 melhores livros do ano. É um livro caro - também é enorme - e eu nunca li esta autora, mas quero muito, seja este ou outro dos seus aclamados livros. Com apenas 36 anos, Adiche já é considerada uma das melhores escritoras contemporâneas, contando histórias humanas e profundas, enquadradas na dura realidade africana. 

 

Fica o resumo da editora, para aguçar a curiosidade:

Ainda adolescentes, Ifemelu e Obinze apaixonam-se. A Nigéria vive dias sombrios sob o jugo de uma ditadura militar e quem pode abandonar o país fá-lo rapidamente. Ifemelu, bela e ousada, vai estudar para os Estados Unidos. Para trás, deixa o país, a família e Obinze, a quem chama Teto, um nome que testemunha uma intimidade absoluta e irrepetível. Obinze, introvertido e meigo, planeava juntar-se-lhe, mas a América do pós-11 de setembro fecha-lhe as portas. Sem nada a perder, ele arrisca uma vida como imigrante ilegal em Londres. Anos mais tarde, na recém-formada democracia nigeriana, Obinze é um homem rico e poderoso. Nos Estados Unidos, Ifemelu também vingou: é autora de um blogue de culto. Mas há algo que nem a América nem o tempo conseguem apagar. E quando decide regressar à Nigéria, Ifemelu terá de reinventar uma linguagem comum com Obinze e encontrar o seu lugar num país muito diferente do que guardou na memória.

 

Nome maior da literatura contemporânea, Chimamanda Ngozi Adichie disseca conceitos fundamentais tais como identidade, nacionalidade, raça, diferença, solidão e amor. Americanah parte de uma história de amor para construir um romance de ideias tão universal quanto implacável. Uma incontestada obra-prima.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

publicado às 19:16

- Se um dia alguém te pagar para escreveres sobre livros, tens logo que falar sobre os Hunger Games, ok?

- Sim, claro. Os críticos recomendam Bronte, Dostoiévski, Tolstoi e eu vou recomendar os Hunger Games.

- Toy Story? A sério?

- Não, qual Toy Story. Tolstoi. É russo, escreveu Guerra e Paz e Ana Karenina.

...

- E tu já leste, esse da Ana Carolina?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

publicado às 21:49

Coming soon

14.07.14

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:08

San Fermin

14.07.14

Acabam hoje as festas em honra de San Fermin, em Pamplona, e eu tenho muita pena...

 

 

...dos touros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

publicado às 16:45



Joana

foto do autor


Neste mar

Sobre tudo e sobre nada. História e política. Brincadeiras e aventuras. Literatura e cinema. Trivialidades e assuntos sérios. Arte e lusofonia. Dia-a-dia e intemporalidade. E, claro, um blogue com sotaque do norte.