Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Vamos lá então continuar a via sacra por Barcelona. Eu sou apaixonada por História no geral e, até nisso, Barcelona impressiona. Esta é, por isso, a minha parte favorita - conhecer as raizes e os porquês de cada lugar.

 

Uma das coisas mais interessantes sobre Barcelona é a sua identidade. Aprendemos muito sobre a Catalunha e a sua história com o nosso guia da free tour. Soubemos da história de Wilfred, o Peludo, Conde de Barcelona e figura maior da história da Catalunha. Foi com Wilfred que os condes de Barcelona passaram a herdar o título em vez de serem designados pelo rei. Por este motivo, ele é considerado o fundador da Casa de Barcelona. Conta a lenda que Wilfred derrotou um dragão e que o rei, Carlos, o Careca (é verdade, uns com tanto e outros com tão pouco), mergulhou os dedos de Wilfred na sua própria ferida e fê-lo passá-los no seu escudo dourado, dando-lhe assim o brasão que originou a bandeira da Catalunha - quatro listas encarnadas sobre um fundo dourado. Em muitas janelas da cidade, esta bandeira pode ser vista com um triangulo azul e uma estrela branca, o que significa o apoio à independência da Catalunha.

 

 

 

 

A Catalunha esteve perto da independência com a crise na sucessão espanhola, apoiada pela Aústria, Reino Unido e Portugal. Contudo, capitulou a 11 de setembro de 1714, data muito celebrada na Catalunha. Na lateral da Igreja de Santa Maria del Mar fica o momumento aos caídos na luta pela independência. El Fossar de les Moreres é uma praça de uso público onde os heróis de guerra foram enterrados, por quem arde a chama eterna. Contou o nosso guia que toda a cidade vive em torno do nacionalismo catalão e que este dia - 11 de setembro de 1714 - é considerado o dia nacional da Catalunha. 

 

O Billy falou-nos ainda sobre o apego da cidade ao seu clube, o Barça, que na verdade é muito mais do que um clube. É que parece que, nos jogos, aos 17 minutos e 14 segundos, a claque hurra em honra dos acontecimentos de 1714. O E. não soube confirmar este facto, mas estarei com certeza atenta aos próximos jogos do Barça.

 

De Wilfred aos atuais jogos do Barcelona vão mais de onze séculos, mas há algo que nada conseguiu mudar: a irreverência e o orgulho que se sente e se respira na Catalunha.

publicado às 09:31


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Joana

foto do autor


Neste mar

Sobre tudo e sobre nada. História e política. Brincadeiras e aventuras. Literatura e cinema. Trivialidades e assuntos sérios. Arte e lusofonia. Dia-a-dia e intemporalidade. E, claro, um blogue com sotaque do norte.