Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Então é assim, eu só fiquei a saber hoje que o Rui Veloso suspendeu a sua carreira. (Para justificar a minha cabal desinformação: estava de férias.) Não quero questionar os motivos - ele lá sabe da sua vida e, para ser sincera, até acho que faz sentido em algumas coisas. 

 

Mas isto mexe comigo. Quando era miúda, o meu pai tinha (ainda tem) um gira discos e um dos seus vinis era Mingos & Os Samurais. A minha irmã cresceu a ouvir o Batatoon e a Floribela. Hoje, parece que os miúdos se encantam com a Xana Toc Toc, mas eu cresci a ouvir Rui Veloso. Anel de Rubi e Não Há Estrelas no Céu, sobretudo esta última, são as músicas da minha infância. 

 

Já vi concertos ao vivo e ainda ouço as suas músicas. Raios, há dias em que só ouço as suas músicas. Os media transrevem "parar para pensar não é o mesmo de desistir, antes pelo contrário! Voltarei aos palcos porque adoro lá estar e porque vivo dos concertos, é a minha vida!" Espero mesmo que volte, porque eu vou sempre querer assistir.

Etiquetas:

publicado às 22:54


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Joana

foto do autor


Neste mar

Sobre tudo e sobre nada. História e política. Brincadeiras e aventuras. Literatura e cinema. Trivialidades e assuntos sérios. Arte e lusofonia. Dia-a-dia e intemporalidade. E, claro, um blogue com sotaque do norte.